Poetizar

Poetizar
Às vezes faço versos, às vezes me faço versos!

quinta-feira, 8 de setembro de 2011


Divaga meu espírito, divaga.

Meu espírito divaga por sobre os montes
Foi procurar refúgio para sua dor
Saiu do seu confinamento de dissabor
Procura um alento nos horizontes

Flutua por todos os cantos
Da imensidão do criador
Escoa devagarzinho e visita a flor
Observa os pássaros entretidos com seus cantos

Absorve da natureza a força
Para encarar a tua dor
Tens consolo na força
Da imensidão do criador

Divaga por sobre as ondas
Da teimosia do mar
Com ondas persistentes sempre a sondar
Os barcos a deriva no seu meio, mar

E depois da tua busca
Volte para teu ser carnal
Que espera por tua resposta
Desse teu breve divagar.

Jacinta Santos 28/08/2011










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique há vontade, pode comentar.