Poetizar

Poetizar
Às vezes faço versos, às vezes me faço versos!

domingo, 18 de setembro de 2011

No mar da tua emoção

Ando sem rumo nas ruas da tua cidade mar
Procuro um porto seguro
Para ancorar o meu coração
Parar no sossego do teu aconchego
Os portos que ancorei naufragaram no mar da vida
Lutei com desespero para não ir junto com eles
Não queria tornar-me um náufrago a deriva no mar da vida
Por mais que o balanço da maresia traga ondas de arrebatar
Quero um porto seguro para me firmar
E quando as ondas quiserem me levar
Quero os teus braços para me amparar
Se for para ser levada por ondas
Só quero as ondas das tuas emoções
Aquelas em que tuas mãos tenham
A força de submergir-me na imensidão
Ondas de amor, de pura paixão
Entrega completa das nossas sensações
Quero está no teu mar
Na tua onda me deixar levar
Fazer parte da tua vida com ondas, maresias
Altos, baixos e calmarias
Meu mar de emoção quer ao teu  juntar
Na calmaria ou no balanço das águas do mar da vida
Quero contigo viver essa emoção.
Jacinta Santos 18/09/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique há vontade, pode comentar.