Poetizar

Poetizar
Às vezes faço versos, às vezes me faço versos!

segunda-feira, 16 de julho de 2018

Volta


Mesmo querendo silenciar meu peito
Uma voz grita em meu labirinto
Com uma voz chorosa
Volta!


Mesmo fugindo dos meus pensamentos
Que só querem levar-me a ti
Uma voz grita teu nome e chama por ti
Amor!


Uma briga entre a razão e a emoção
Luta de gigantes enfurecidos
A razão que diz não e a emoção que diz sim
Te amo!


Duas espadas afiadas cortam o ar
Um duelo para a história desse coração sofredor
Estão abertas as aposta para essa batalha
Vencer!


Ficar com você ou morrer de amor
Ouvir a razão ou entregar-me a emoção
Sangue escorre das duas partes
Querer!


As espadas pesam toneladas de indecisões
Razão que é tão segura de si, treme
Emoção que se acha dona da razão, treme
Solução!

http://susi-blogdaleitora.blogspot.com/2012/07/desenhos-as-cronicas-do-gelo-e-do-fogo.html



Jacinta Santos
16/07/2018


quarta-feira, 11 de julho de 2018

Sigo

Permita-me seguir sem você
Refazer os traços é algo fundamental para prosseguir
Ainda te amo, aqui dentro algo chora por tua presença
Meu corpo então, pede uma caricia tua, a última talvez
Prefiro assim, dói, rasga mesmo meu peito esquerdo
Mas nada de "última vez", nada de "quero uma despedida"
Te dei todas as chances que separei para dá a alguém
As que restaram separei para mim, são minhas chances
Minhas e de mais ninguém
Adeus
Não, não é egoísmo, é algo mais forte, chama-se amor próprio
Valorização da minha significância
Amo você, mas já me amava antes...
Não abrirei mão de mim para mendigar teu afeto
Somos donos das nossas escolhas
Escolho a mim entre todas as pessoas
Assim, estarei liberta para ficar com alguém que também nutra um sentimento por si
Porque acredito que amor tem que ser espontâneo
Você ainda não aprendeu a amar a pessoa mais importante em sua vida, você mesmo
Quando aprender a se amar vai perceber que oferecer migalhas é para os covardes
E não vai aceitar menos que sentimento verdadeiro ao seu lado
Lembrará de mim, mas o nosso tempo esterar passado
Restando apenas o aprendizado


Jacinta Santos
11/07/2018


Papo sério entre mãe e filha

Sara- Mãe, a senhora acredita que podemos ter dois grandes amores?
Eu- Bom, ainda estou procurando o meu primeiro grande amor.


jacinta Santos e Sara Santos em 10 de julho de 2013.

sábado, 7 de julho de 2018

Beija-me

Amanheceu e a saudade dos teus beijos invade meu ser
Vontade louca de sentir tua boca atrevidamente colada a minha
Tua língua macia deslizando em meu lábios
Provocando tremores em meu corpo
Tua boca faminta da minha, teus lábios se apossado da minha língua sugando-a entre meus suspiros de desejo
Vontade de louca de sentir teu desejo pulsar em minhas mãos entre gemidos descontrolados
Vontade louca de sentir tua boca passear em meu corpo apossando-se da minha pele que é toda tua num momento de entrega voraz
Vontade louca de sentir meu néctar sendo sugado e entre gemidos desconectos ser dominada por tuas carícias gostosas
Vontade...
Saudades dos teus beijos que nunca foram meus
Saudades da tua boca que beija outras bocas
Vontade de ser tua ainda que por uma  vez
Uma única vez sair dos sonhos e ir de encontro a tua realidade.

Jacinta Santos
08/09/2018

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Julho das Pretas

A abertura do evento Julho das Pretas que  foi um sucesso. Lá estava eu falando sobre línguagem e identidade negra. Gratidão ao Núcleo de Mulheres de Roraima pelo convite.

quinta-feira, 5 de julho de 2018

Comunidade Lendo Mulheres Negras

É com alegria e sorriso largo que anuncio aqui em meu blog a minha participação na comunidade Lendo Mulheres Negras com o texto "Preta".