Poetizar

Poetizar
Às vezes faço versos, às vezes me faço versos!

sábado, 30 de setembro de 2017

Amores de Verão

O vento sopra quente,
As tardes estão cada vez mais escaldantes,
Busco a sombra da nossa árvore favorita.
Céu azul, azul-anil, sem nuvens.
É verão.

Foto: Diego Silva Veras


Não é nas tardes de verão que as paixões avassaladoras acontecem?
Onde está você que vai incendiar meu corpo?
Calor, horizonte distante, trêmulo...
Tudo aberto e meu peito sufocado.
Já é verão.
Casais passeiam a beira do lago...
Distante, muito distante vejo nossa história se repetindo
Naqueles jovens casais...
Tarde quente de verão
Paixão!
Aqui no peito meu remoem lembranças,
De ardentes tardes de paixões,
Levadas pelo tempo,
Dos tempos que acreditei em amores vindouros,
Mas não passaram de paixões dos dias e noites quentes de verão.
 Jacinta Santos
30/09/17
  




sábado, 23 de setembro de 2017

Quando fores voar

Quando fores voar
Ao infinito viajar
Subir além de tudo
E em casa chegar
Leve-me junto ao teu pensamento
Não solte minha mão
Mergulho na emoção
De estar por um segundo eterno
De volta ao lar do meu coração
Saudades de casa...


Jacinta Santos
23/09/2017

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Saudade

Dessa moça faceira, sou freguesa sim senhor
Das suas açoitadas no meu coração só recordo a dor
E que dor...
O que tem de faceira, tem de malvada, essa saudade.
E das viagens que me obriga a fazer
Tem uma que me é tão repetitiva que vou sem reclamar
Orgulho coloco logo de baixo do braço
E admito sem pudor que ainda guardo amor 
Por quem logo me deixou
Por encantos mil de um mundo de paixões que passam voando
E não valorizou meu amor. 


Abraços poéticos/Comentário poético na página do amigo, Jasper Carvalho.  http://www.recantodasletras.com.br/frases/6121220
Jacinta Santos
22/09/2017

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Tempo que passa

O tempo não passa, os outros passam por ele
O tempo que vaguei sem parar
De tempos em tempos vem me vizitar
Traz doces recordações e leva suspiros de minha emoções
E passa num quê de querer ficar
E passa num quê de não querer voltar
Vaguei por elevações declinas
Tempo que arrasta imensidão de sensações
Menino pequeno travesso
Homem desbravando conhecimento
Velho sábio, cansado de tanto andar
Mas, que traz no olhar a experiência vivida
Se faz menino, se faz homem...
Envelhece e se renova...
Vaguei, passa, perpassa...
Às vezes penso que você não passa Tempo
Continua como no inicio de tudo
Os outros é quem passam por ti.


Jacinta Santos
18/09/12

Coração Livre

Na companhia do final da tarde
Ao som de uma música romântica
A paisagem se renovando
Renovam-se minhas emoções
Coração voa livre...


Jacinta Santos
18/09/13
Caracaraí - 17h e 50m

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Tatuagem

Tatuei teu rosto com o toque dos meus dedos
No quadro mais lindo que trago aqui em meu coração
É a forma que encontrei de desencontrar de ti jamais
E quando a emoção da nossa separação rodeia meu Ser
Passeio contigo nos jardins do meu coração
Tua face tão amada sempre me sorrir quando te busco aqui em mim
É só assim que consigo seguir nos caminhos que a vida disponibiliza
A essa eterna apaixonada por ti.


Jacinta Santos falando de amor em
08/09/2017

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Tempo

Vencer o tempo? Como posso vencer o tempo se ele faz exatamente o que quer de mim?
 Só passa quando quer
 Não espera eu me aprontar
 Não se preocupa com meus sentimentos
 Não leva logo a dor embora
 E quando estou derramando-me de tanta alegria, O que ele faz? 
Ele corre... Outras vezes voa... 
Se espero ele não passa, Ou passa do jeito dele... demorado... 
Se doe a perda... Ele passa com passos tão lentos que doe até a alma
Não! não! não!
 Vencer o tempo? Digo que não. 

 Beijos! Saudades de estar por aqui.
meu comentário na frase do meu querido Jasper Carvalho.
03/09/2017

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Encontro de amantes, revelação do Universo


Na fração de segundos que meu olhar cruzou o teu
Vivi e revivi nossa história escrita no tempo
Meu olhar falou, teu olhar confirmou
Quando o olhar declara, o coração se entrega
Os amantes se encontram, o Universo revela
O amor que escrito foi na mais bela tela
Tela moldada com os ventos dos tempos
Que passam, te leva, me leva e nos trazem de novamente
Encontro marcado no divã inicial da nossa essência em formação
Sopram os ventos, passar dos tempos... te leva, me leva e nos trazem
Novamente...


Jacinta Santos
Num intervalo de 25 anos. Declaração da personagem principal do meu romance ao seu amor Universal. Jade e João   



domingo, 3 de setembro de 2017

Você

Dia dos namorados. Josenir e Eu


Você que me embriaga de amor
Você que chegou nem me avisou
Já fez moradia em meu coração
Abriu as janelas, portas, portões
Apossou-se com lindas canções
Desse meu sofrido coração
E mostrou-me que amar é possívil
Quando nos entregamos às emoções
Você que me embriaga de amor
E completa  minha essência
Faz-me mulher mais livre
Porque te amar é a minha mais linda liberdade de vida



Jacinta Santos
03/09/2017


terça-feira, 22 de agosto de 2017

Preta





Preta assanhada



Não, não é o rebolado da nega faceira que passa



Não é o peitão bom de pegar



Preta assanhada



Não, não é o beiço que convida... mordidas



Não é a cintura fina que atiça... pegadas



Preta assanhada



Não, não são as pernas grossas, gostosas



Não é a pele preta macia, carícias



Preta assanhada



Não, não é a bunda e que bunda, ela balança no ritmo



Da música que toca no olhar de cobiça do admirador



Preta assanhada



Dos pés descalços



Da lata d’água na cabeça



Que desce a ladeira



Que sobe a ladeira



Preta assanhada



Mulher brasileira



Preta assanhada



Da luta diária



Vencer preconceitos



Preta assanhada



Que cabelo é esse?



É pixaim, é sim



É assanhado, é sim



É belo, assanhado, é cabelo, é meu



É assanhado



Preta assanhada



É preta, é brasileira, é preta sim



É mulher linda e pronto

Ellen Suzy é minha segunda filha

 



 



Jacinta santos 19/08/2017




 



 



 

domingo, 13 de agosto de 2017

Saudade

Carvão na mão
Parte de um muro rebocado
Pensamentos deslocados
Você no coração
Parede do muro rabiscada



Jacinta Santos11/08/2017

Luxúria


Dar seu último suspiro de paixão.
Depois de uma entrega voraz.
Traz na carne as marcas
De mãos que a apertaram.Nos lábios um leve inchaço.Tem o olhar de satisfaçãoE o corpo saciado.



Jacinta Santos
13/08/12

domingo, 16 de julho de 2017

Amor primeiro

Como uma pluma voar
Levada pelos ventos
Que contam o Cruzeiro
Pousar nos braços do Amor primeiro
Que é também o derradeiro
Semeado para ser verdadeiro

Eterno como o firmamento

Solidificado em nossos sentimentos




Jacinta Santos
16/07/13

O Ser que Sou


Um Buscador do conhecimento Universal
Um Ser que se fragmenta para a compreensão do coletivo sabendo que cada Membro é um Universo na multidão
Um Ser que neutraliza suas opiniões Particulares para apaziguar as tempestades que prejudicam e arrastam o coletivo (ou alguém do meio do coletivo) ao abismo profundo das incertezas
Um Ser que Ilumina o seu próximo mesmo quando as inquietações balança as estruturas da sua Luz Interior
Um Buscador que encontra na mais profunda dor a força para se refazer, se fortalecer e seguir rumo ao seu caminho de plenitude
Um Viajor que Busca primeiro em Si para depois Servir à Humanidade
Um Ser Rosa Cruz. PP


Jacinta Santos 
13/07/2017

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Poesia

 Nua

Crua

Pronta para ser moldada

Cesto de lixo ao alcance

Papel amassado, jogado

 

Nua 

Crua

Rabisco e desencontros 

lápis sem ponta

Não encontro teu ponto

 

Nua 

Crua

Sem rimas

Nas linhas

Finda-se sem início, nua e crua...


Jacinta Santos 12/04/2017

 


sexta-feira, 6 de janeiro de 2017



E quando não caibo mais em mim extravaso em rimas... viro belos versos de poesia... sou letras soltas no papel em branco do poeta... sou a dança que balança a caneta azul marinho... sou seus pensamentos jogados ao vento doce do amor... sou a junção do pensamento poético com o prateado da lua... derramo-me no universo dos pensamentos dos seres que utopicamente deixam o mundo real menos real...


Jacinta Santos
24/11/2016