Poetizar

Poetizar
Às vezes faço versos, às vezes me faço versos!

sábado, 1 de novembro de 2014

Lençóis de cetim

Foto retirada: bap63.wordpress.com

O quarto não era de um motel luxuoso,
A decoração rústica e simples...
Seu amado sorria sem jeito,
Sabia que não estava oferecendo coisa boa.
Mas está com ele era seu sonho dourado...
Entre beijos e abraços, a presença da pressa...
Frustação!
Não teve amor, foi tudo uma questão de saciar o macho...
Peito sangrando! Dor! Desilusão!
Não existia um príncipe, aliás, príncipes nunca existiram.
Recolheu sua dor, guardou seu amor...
E viu o gosto de seus beijos ser lavado na boca dele
Por uma tragada e outra de cigarro.

Jacinta Santos
25/10/2014
 Poesia publicada em: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique há vontade, pode comentar.