Poetizar

Poetizar
Às vezes faço versos, às vezes me faço versos!

terça-feira, 26 de abril de 2016

Ausência

Leia isso, escrevi para você.
Não, eu não bebi nada...
Se estou embriagada é só de amor.
Pensei em você o dia todo...
Se agora estou tão só,
ontem fui multidão com tua presença.
A madrugada está fria...
Sinto sua falta, meu amor.
Traz de volta meu Sol,
Minha alegria de viver...
A madrugada está fria...
O silêncio dos meus dias me consomem...
Tudo está tão vazio...
Não estou conseguindo pagar
o preço de te perder...
É madrugada e chamo por ti...
Não sei dizer se é solidão, saudade
ou tua ausência...
A mistura de tudo isso está me tornando um nada.
Sinto dor...
O frio da madrugada açoita meu corpo
e congela meu Ser.
Onde está você, meu amor?
Sinto, desesperadamente sinto sua falta.
Ouça o grito do meu silêncio,
Ele chama por você.
imagem: google

Jacinta Santos – Floresta Amazônica/reserva entre Manaus e Roraima. 11h e 39min




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique há vontade, pode comentar.