Poetizar

Poetizar
Às vezes faço versos, às vezes me faço versos!

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Empréstimos

Empréstimos 
Emprestei o veludo das rosas
Para o nosso amor se aconchegar.
Da noite emprestei a penumbra
Para te amar seguindo tuas curvas.
Do vento pedi uma canção.
Ele balançou as cortinas da janela
Que suave dançavam ao seu som.
Do Universo não emprestei nada,
Entre  lágrimas de felicidade 
Depois de tanto te amar, 
Pedir que selasse para sempre nosso Amor,
E que em muitos outros momentos 
Pudesse me permitir emprestar dos 
Outros fenômenos os mesmos favores
Outra vez...
E na penumbra das noites
Quero poder te amar e amar muitas vezes...
sites.google.com




Jacinta Santos
07/01/14


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique há vontade, pode comentar.